Esboço de Sermão sobre o filho Pródigo – Estudo e Pregação

esboço de pregação sobre o filho pródigo

Amigo(a) pregador(a), é com grande alegria que venho apresentar aqui para você, o esboço do sermão sobre o filho pródigo, uma das parábolas mais conhecidas e meditadas em nossos púlpitos. Contudo, uma mensagem que fala profundamente aos corações, pois devido as lutas e dificuldades da vida, sempre tem algum ouvinte, pensando em desistir, abandonar a casa do pai, pensando até mesmo que longe da casa paterna, terá uma vida melhor. Porém, através dessa pregação leve seus ouvintes a refletirem sobre a importância do arrependimento, do perdão e do amor incondicional de Deus. Então, vamos lá para o esboço de pregação em Lucas 15:11-32.

Título do Sermão: “O Filho Pródigo – A Pressão da Liberdade”

Texto base do sermão sobre o Filho Pródigo: Lucas 15:11-32

Introdução deste Sermão:

  • A parábola do Filho Pródigo é uma das histórias mais conhecidas dos ensinamentos de Jesus, apesar de aparecer apenas em um dos evangelhos canônicos.
  • Ela contém lições profundas sobre arrependimento, perdão e o amor incondicional de Deus.
  • Nesta pregação, exploraremos como essa parábola se relaciona com nossas vidas hoje e como podemos aplicar suas lições.

I. A Parábola do Filho Pródigo (Lucas 15:11-32):

  • Esta parábola narra a história de um filho mais novo que pede sua parte da herança e parte em busca de uma vida de liberdade e extravagância.
  • Ele gasta todo o seu dinheiro de forma imprudente e acaba em completa miséria.

II. A Pressão da Liberdade (Gálatas 5:13; 1 Pedro 2:16):

  • A liberdade é um dom precioso, mas também pode ser uma pressão.
  • Gálatas 5:13 nos lembra que a liberdade não deve ser usada como uma oportunidade para a carne, mas sim para servir uns aos outros em amor.
  • 1 Pedro 2:16 nos ensina a usar nossa liberdade como servos de Deus, vivendo como pessoas livres, mas não usando nossa liberdade como um disfarce para fazer o mal.

III. Por que o Filho Pródigo Deixou Seu Pai?

  • O filho deixou seu pai em busca de independência, aventura e prazer.
  • Ele escolheu o caminho da autoindulgência e do egoísmo, desperdiçando sua herança em prazeres passageiros.

IV. Uma Mudança de Mentalidade (Lucas 15:17-20):

  • Quando o filho pródigo atinge o fundo do poço, ele tem uma mudança de mentalidade.
  • Ele reconhece seus erros, sente remorso e decide voltar para seu pai.

V. O Amor do Pai (Lucas 15:20-24):

  • O pai do filho pródigo representa o amor incondicional de Deus.
  • Mesmo quando desperdiçamos nossas vidas em pecado, Deus nos aguarda com amor e graça.
  • Quando nos arrependemos e voltamos para Ele, Ele nos recebe de braços abertos e celebra nossa reconciliação.

VI. Preservando a Oportunidade de Comunhão (Lucas 15:20a):

  • O pai do filho pródigo manteve a porta aberta para um relacionamento restaurado.
  • Assim como Deus nos dá a liberdade de escolher, Ele também nos oferece a oportunidade de uma comunhão restaurada quando nos arrependemos.

VII. A Recompensa do Pródigo (Lucas 15:22-24):

  • Quando o filho pródigo voltou para casa, ele não apenas encontrou perdão, mas também uma festa de celebração.
  • Isso ilustra que seguir o plano de Deus para nossas vidas nos traz recompensas espirituais e alegria espiritual abundante.

Conclusão do Sermão:

  • A parábola do Filho Pródigo nos lembra da importância de usar nossa liberdade com sabedoria, de buscar o arrependimento quando nos desviamos e de confiar no amor incondicional de Deus.
  • Devemos aprender com as experiências do filho pródigo e buscar viver de acordo com a vontade de Deus, pois somente assim encontraremos verdadeira alegria e recompensa em nossa jornada espiritual.

Se você gostou, veja mais esboços de pregação:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

Indiara possui mais de 20 anos de experiência ensinando e pregando. Já atuou em vários ministérios como: infantil, feminino e jovens. Estudante de teologia, também ministra aulas na EBD.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *