Guia Completo de Discipulado: Dicas para fazer Discípulos e Cumprir o ide de Jesus

discipulado cristão

Anualmente, centenas de pecadores se convertem e experimentam o novo nascimento, porém, muitos não alcançam a prosperidade espiritual, principalmente pela falta de discipuladores espirituais.

O mais triste é que aqueles que permanecem na igreja, freqüentemente desenvolvem anomalias e deficiências éticas e doutrinárias.

Contudo, a pergunta é: Onde estão, então, os discipuladores? Você está disposto a “fazer discípulos”? Cumprindo o “ide” de Jesus?

Da mesma forma que um recém-nascido necessita de cuidados para um desenvolvimento saudável, o novo convertido precisa de apoio espiritual para amadurecer na fé. Essa transição para a maturidade é alcançada somente se cada crente se comprometer incondicionalmente a ser um discipulador cristão.

Alguém expressou a ideia de que a igreja é como um hospital. No entanto, podemos questionar: “Será que é como uma geriatria?” – visto que não há renovação entre seus membros. “Será que é como uma ortopedia?” – devido ao corpo estar enfraquecido. “Será que é como uma pediatria?” – uma vez que nem todos os recém-nascidos recebem os cuidados espirituais necessários.

Propomos transformar nossas atualizações em hospitais gerais, capazes de atender às necessidades específicas do ser humano em todas as suas dimensões.

Para isso, preparamos esse guia para o discipulado, visando ajudar você líder, coordenador, pastor e qualquer que deseja estar capacitado para cumprir o mandamento do Senhor Jesus. Então vamos lá!

O que é o discipulado?

discipulado

O discipulado é o trabalho cristão realizado pelos membros da igreja com objetivo de transformar os novos crentes, em autênticos seguidores de Cristo, sejam elas crianças, jovens ou adultos.

O objetivo do discipulado bíblico é levar as pessoas a conhecerem a salvação que está em Jesus Cristo e, a partir daí, essas pessoas também serem discípulas e seguidoras do Senhor Jesus. No ditado popular é “ovelha gerando ovelha”.

Na prática do discipulado cristão, a igreja necessita de uma visão celestial multiplicadora. Isso envolve a seleção e o treinamento de homens e mulheres que, através de suas vidas santas e exemplares, juntamente com o ensino das verdades cristãs, possam orientar os novos discípulos e capacitá-los para que possam, por sua vez, fazer o mesmo com outros.

Enfim, o próprio Jesus nos orientou em relação ao discipulado quando disse:

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” (Mateus 28:18-19)

Qual o significado de discípulo?

significado de discípulo

A palavra grega “mathēthēs,” traduzida para o português, significa discípulo. De acordo com o dicionário grego de Taylor, refere-se àqueles que seguiam Jesus.

Sendo assim, ser discípulo de Jesus implica seguir e aderir a Ele e aos Seus ensinamentos. A adesão envolve viver com Ele e para Ele, aprender com Ele e seguir Seus exemplos. Esse é o conceito de discípulo no Novo Testamento.

É crucial ressaltar o significado de ser discípulo de Jesus. Pois, nenhum indivíduo que já tenha vivido na Terra conseguiu ser discípulo de Cristo sem passar por uma experiência de conversão com Ele. É através do Senhor que obtemos a força e as condições permitidas para sermos eficazes como discípulo.

O padrão de vida estabelecido por Ele para Seus discípulos é tão elevado que ninguém pode alcançá-lo apenas com base em sua condição humana natural. Precisamos de capacitação espiritual, moral e ética, que somente pode ser obtida pela presença viva de Jesus Cristo em nós e através de nós.

O apóstolo Paulo chega a afirmar que o verdadeiro discípulo possui a “mente de Cristo” (1Co 2.16). Portanto, o discípulo deve agir e reagir como se fosse o próprio Senhor.

O que é a grande comissão?

guia de discipulado

A Grande Comissão é uma instrução dada por Jesus Cristo aos Seus discípulos, registrada nos evangelhos, especificamente em passagens como Mateus 28:18-20 e Marcos 16:15-18.

Ela representa a incumbência dada por Jesus aos Seus seguidores, ordenando-lhes que proclamem o Evangelho e façam discípulos em todas as nações.

A passagem mais conhecida sobre a Grande Comissão está em Mateus 28:18-20, onde Jesus, após Sua ressurreição, reúne Seus discípulos e dá-lhes esta instrução:

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”

Essa comissão é fundamental para a fé cristã, sendo vista como base para a missão de espalhar o Evangelho e fazer discípulos, levando as boas novas da salvação por meio de Jesus Cristo a todos os povos e nações do mundo.

Contudo, ela enfatiza a importância do ensino, do batismo e da obediência aos ensinamentos de Cristo, além de enfatizar a presença constante de Jesus ao lado daqueles que cumprem essa missão.

5. Dicas para implantar o discipulado na igreja

dicas para implantar o discipulado

Implantar o discipulado em uma igreja é um processo que requer planejamento, compromisso e estratégia. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar:

1. Estabeleça uma Visão Clara e Comunicado:

Defina uma visão clara para o discipulado em sua igreja ou comunidade, destacando sua importância e o impacto desejado.

Comunique essa visão de forma clara e regular aos membros da igreja, mostrando como o discipulado está enraizado na missão e nos valores da congregação.

2. Formar e Capacitar Discipuladores:

Identifique líderes e mentores que serão os discipuladores.

Forneça recursos, orientação e treinamento contínuo para esses líderes, capacitando-os a orientar, ensinar e acompanhar aqueles que estão sendo discipulados.

3. Estabeleça Grupos de Discipulado:

Crie pequenos grupos para estudo da Bíblia e compartilhamento, onde o discipulado possa acontecer de forma mais íntima e pessoal.

Esses grupos devem permitir a construção de relacionamentos, encorajamento mútuo e aprendizado sobre a vida cristã.

4. Desenvolva um Plano de Discipulado Personalizado:

Adaptando o discipulado para atender às necessidades específicas dos participantes, considerando seus objetivos de fé, desafios e interesses individuais.

Ofereça recursos variados, como por exemplo, materiais de estudo, encontros regulares, mentorias individuais e compartilhamento de experiências.

5. Promova a Multiplicação:

Encoraje os alunos a se tornarem também discipuladores, capacitando-os a compartilhar o que aprenderam com outras pessoas.

Promova uma cultura de multiplicação, onde cada aluno formado é incentivado a investir em outros, ampliando assim o impacto do aluno na comunidade.

Lembre-se, o discipulado não é apenas sobre transmitir informações, mas também sobre desenvolver relacionamentos e moldar vidas. É um processo contínuo de crescimento espiritual e pessoal.

4 Passos essenciais para selecionar discipuladores na igreja

capacitando discipuladores

Jesus deixou uma grande comissão, não somente para seus discípulos, mas também para nós. “Ide e fazei discípulos” (Mateus 28:19). Porém, sabemos que precisamos estar preparados, para ajudar mais alguém a alcançar a sua salvação.

Sendo assim, vamos conhecer os passos fundamentais para separar discipuladores.

1. A igreja deve separar pessoas maduras na fé para serem discipuladores

A Igreja tem a responsabilidade de escolher pessoas capacitadas, mais maduras na fé que já tem algum grau de conhecimento bíblico, para serem os discipuladores. Assim, como Jesus selecionou os primeiros crentes para trabalhar diretamente com Ele, começando por João e André (Jo 1.35-40).

André, por sua vez, trouxe seu irmão Pedro (Jo 1.41,42), e outros como Filipe e Natanael (Jo 1.43-46), além de Mateus (Mt 9.9) e mais pessoas.

Portanto, é essencial que a igreja, esteja confiante no trabalhar do Senhor, mas também invista consideravelmente na formação de discipuladores, promovendo a expansão do número de discípulos.

2. A igreja deve investir nos discipuladores

O ponto inicial para a dinâmica do ministério do discipulado é o pastor da igreja. É notável que o progresso do trabalho do discipulador está grandemente ligado à visão do pastor.

Vemos que Jesus dedicou a maior parte de seu ministério terreno aos seus discípulos, preparando-os para que pudessem, por sua vez, “fazer discípulos”.

Dentro de seus numerosos seguidores, Jesus escolheu 12 homens para os quais direcionou toda a sua atenção, preparando-os para o cuidado da futura Igreja que surgiria após sua morte no Calvário.

Então, pastor invista tempo em seus discipuladores, ensinando-os, preparando-os, para que quando você não estiver mais proximo, eles possam cumprir essa missão com excelência.

3. A igreja deve preparar as pessoas para a missão do discipulado

Foi em um grupo pequeno, porém coeso e distinto, que Jesus investiu a maior parte do tempo de seu ministério. Costumamos pensar que a maior ênfase na igreja deve ser dada à multidão.

No entanto, os Evangelhos demonstram que o treinamento individual de homens e mulheres para servir ao Mestre gera um impacto muito maior. Se a igreja deseja manter os frutos da evangelização, é crucial priorizar o trabalho do discipulado.

4. Incentive em sua igreja a Oração Contínua

Mantenha a oração como alicerce, sem oração não tem vitória. Ore pelos discipuladores, pelos discípulos e pelo crescimento espiritual de toda a comunidade da igreja.

Bem sabemos, que Jesus frequentemente se retirava para orar em momentos significativos, especialmente antes ou depois de realizar milagres e maravilhas. Ele utilizou o monte como um lugar de conexão espiritual e comunhão com Deus.

Antes de grandes eventos ou decisões cruciais, ele buscava esse momento de oração. No entanto, após realizar milagres, Ele também se recolhia para a oração, mostrando sua dependência e ligação com o Pai.

Este exemplo de Jesus nos mostra a importância da oração contínua, não apenas nos momentos de necessidade, mas como uma prática regular para fortalecer a ligação espiritual, encontrar orientação e força para enfrentar os desafios da vida e do serviço a Deus.

16 Temas para o discipulado cristão

temas para ensinar no discipulado

Estes temas tem por objetivo nortear os discipuladores, com conteúdos bíblicos de grande importância para fundamentar a fé cristã, nos princípios básicos da palavra de Deus. Tendo início pelo primeiro tema descrito na bíblia sagrada, que é a criação e concluindo com o último tema que é a esperança que todo crente deve ter, da glória futura.

  1. A Criação
  2. O pecado
  3. O plano de Deus para toda a humanidade
  4. A pessoa de Jesus
  5. O chamado cristão
  6. Oração
  7. Jejum
  8. Adoração
  9. O batismo com o Espírito Santo
  10. Batismo nas águas
  11. A santa ceia do Senhor
  12. Missões
  13. O sentido da vida
  14. A dádiva do dízimo
  15. Usos e costumes
  16. A esperança futura

8 Dicas para fazer novos discípulos

novos discípulos

O objetivo do discipulado é formar discípulos para Cristo, ele representa o método fundamental que Jesus empregou para estabelecer o Reino de Deus nos corações das pessoas. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a nutrir o crescimento espiritual delas:

1. Confirme se a pessoa realmente teve um Novo Nascimento: É importante distinguir entre discipulado e evangelismo, garantindo-se que uma pessoa tenha uma experiência genuína de conversão.

2. Foco no Relacionamento com Deus: Priorizar o desenvolvimento do relacionamento pessoal dessa pessoa com Deus, incentivando a intimidade e a comunhão espiritual.

3. Estimule a Busca por Respostas: Em vez de fornecer respostas prontas, capacite as pessoas a encontrar as respostas por si mesmas, encorajando o estudo bíblico e a busca espiritual.

4. Ensine pelo Exemplo: Nunca me esqueço de um pastor falando que o discipulador deve ser um exemplo, pois ele vai gerar um discípulo igual ele. Acredite, isto é uma verdade!

Para isso, demonstre sempre aquilo que você ensina com a sua própria vida, sendo um modelo prático do que é ensinado.

5. Pratiquem a Oração Conjunta: A oração conjunta é essencial. Ore com, por e instrua a pessoa a orar por si mesma. Assim, o seu discípulo vai aprendendo a prática e a importância da oração.

6. Habilidade de Questionar: Desenvolva a habilidade de fazer perguntas pertinentes e direcionadas, evitando perguntas superficiais.

7. Crie um Ambiente de Confiança: Estabeleça um ambiente acolhedor que encoraje a confissão e o compartilhamento, evitando julgamentos e promovendo a abertura e o acesso.

8. Cultivar a Comunidade e o Compartilhamento: Incentive a participação em comunidades de fé e pequenos grupos, promovendo o compartilhamento de experiências, desafios e vitórias, criando um ambiente propício para o crescimento mútuo e a troca de aprendizados.

Versículos Bíblicos sobre discipulado

versículos bíblicos sobre discipulado

1. Mateus 28:19-20:

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”

2. Lucas 9:23:

“E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

3. João 8:31:

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos.

4. Lucas 14:27:

E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo.”

5. João 13:34-35:

Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

6. Colossenses 1:28,29

A quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Jesus Cristo; E para isto também trabalho, combatendo segundo a sua eficácia, que opera em mim poderosamente.

7. Efésios 4:13-16

“Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo. Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.”

Conclusão

guia de discipulado

Para concluirmos, precisamos ter sempre em mente, que a existência da igreja local está intrinsecamente ligada a duas atividades conjuntas: a evangelização e o discipulado.

Por isso, não é viável desenvolver o discipulado sem priorizar a evangelização, pois o primeiro complementa o último.

Estas tarefas são inseparáveis e ​​estão vinculadas à missão primordial da igreja: Proclamar o evangelho a toda criatura e ensinar todas as nações (Mt 18.19,20).

No relato de Jesus em Mateus 28.19,20, encontramos tanto o modelo quanto o método do discipulado cristão. Pois, “pregar o evangelho” implica proclamar as boas novas da salvação, converter pecadores a Cristo e capacitá-los a se tornarem discípulos fiéis, aptos a guiar outros seguidores (2Tm 2.2).

Contudo, é importante ressaltar que a conversão é um trabalho espiritual realizado exclusivamente pelo Espírito Santo. Ele é quem capacita a “fazer convertidos”, mas a responsabilidade de “fazer discípulos” é incumbida a cada crente em Cristo Jesus.

Enfim, que possamos ser despertados pelo Espírito Santo para cumprirmos o ide de Jesus, com grande entusiasmo e eficácia. Que Deus em Cristo vos abençoe!

Se você gostou deste estudo sobre o discipulado, continue lendo aqui:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

Indiara possui mais de 20 anos de experiência ensinando e pregando. Já atuou em vários ministérios como: infantil, feminino e jovens. Estudante de teologia, também ministra aulas na EBD.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *