10 Fatos e Lições do chamado de Gideão

A história do chamado de Gideão encontrada no livro de Juízes 6 é uma das mais fascinantes. Pois, se deu em um período onde os israelitas fizeram o que era mau aos olhos do Senhor e então Deus os entregou nas mãos dos midianitas. A opressão foi tamanha, que Israel empobreceu sobremaneira e no meio de todo sofrimento e escassez, sendo roubados pelos inimigos, Israel resolveu pedir socorro a Deus.

Deus, então em sua infinita misericórdia, os ouviu e escolheu levantar um homem valente chamado Gideão, para pelejar contra os midianitas e assim livrar Israel dessa opressão.

Sendo assim, vamos conhecer neste estudo bíblico os fatos e as lições mais importantes deste juiz levantado por Deus, para libertar os israelitas.

1. Gideão recebeu a visita do anjo do Senhor

“Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.” (Juízes 6:11)

Geralmente, o trigo era debulhado em lugar aberto, contudo, Gideão percebeu que o trigo estaria mais seguro se ficasse escondido no recinto fechado do lagar. Pois temia que os midianitas viessem e saqueassem todo o alimento de sua família. Porém, foi nessa ocasião que o Anjo do Senhor o visitou.

Oh! Que coisa tremenda, mesmo quando pensamos estar sozinhos, até mesmo tentando se esconder ou mesmo nos momentos mais difíceis das nossas vidas, o Senhor envia o Seu anjo para nos visitar e falar conosco.

2. Gideão era homem valente

“Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valente.” (Juízes 6:12)

O Anjo do Senhor referiu-se ao potencial de Gideão como um libertador valente pelo poder capacitador do Senhor, bem como ao seu nobre status na comunidade, apesar da discordância de Gideão.

A lição que aprendo aqui com o chamado de Gideão, é que Deus nos conhece melhor que nós mesmo. Ele enxerga o que muitas vezes nós não enxergamos, mesmo nos sentindo incapazes, com muita dúvida, Deus nos chama e nos dá estratégias.

3. Gideão era o menor da casa

“E ele lhe disse: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai.” (Juízes 6:15)

Gideão era de uma família humilde, e se achava incapaz para realizar tão grande obra. Os midianitas eram um povo muito mais forte que os israelitas. Contudo, quando Deus chama, Ele se responsabiliza para dar vitória.

Não importa se é o menor, se não se acha incapaz ou não tenha condições, Deus é especialista em pegar o menor e fazer reinar entre os grandes. Só pra demonstrar o Seu grande poder.

4. Gideão teve muitas dúvidas

“Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas.” (Juízes 6:13)

Gideão, foi o homem que mais teve dúvidas e questionou ao chamado do Senhor na sua vida.

Porém, é normal na nossa caminhada de fé sermos tomados em algum momento pela dúvida, pelo medo, porém, assim como Gideão devemos fazer provas com o Senhor.

5. Gideão edificou um altar ao Senhor

“Então Gideão edificou ali um altar ao SENHOR, e chamou-lhe: O SENHOR É PAZ; e ainda até o dia de hoje está em Ofra dos abiezritas.” (Juízes 6:24)

A nova sensação de segurança de Gideão em seu relacionamento com o Senhor é expressa, de forma efetiva, pelo termo Shalom, que significa plenitude, segurança, bem-estar, prosperidade, paz e fraternidade.

O que aprendemos aqui com Gideão é que independente de qualquer situação, precisamos levantar um altar de adoração ao Senhor, Deus todo Poderoso. Em uma demonstração que nossa adoração é exclusiva à Ele, porque afinal, é para Ele, e por Ele que são todas as coisas.

6. Gideão destruiu o altar de Baal

“Então Gideão tomou dez homens dentre os seus servos, e fez como o SENHOR lhe dissera; e sucedeu que, temendo ele a casa de seu pai, e os homens daquela cidade, não o fez de dia, mas fê-lo de noite. Levantando-se, pois, os homens daquela cidade, de madrugada, eis que estava o altar de Baal derrubado, e o bosque estava ao pé dele, cortado; e o segundo boi oferecido no altar que fora edificado. E uns aos outros disseram: Quem fez esta coisa? E, esquadrinhando, e inquirindo, disseram: Gideão, o filho de Joás, fez esta coisa.” (Juízes 6:27-29)

A primeira tarefa de Gideão como libertador de Israel, foi remover a causa da idolatria de Israel, isto é, ele derrubou o altar de Baal e cortou o poste-ídolo, um objeto de culto que representava a deusa cananéia Aserá.

Quando Deus nos comissiona para algo, devemos nos empenhar para cumprirmos de forma sábia e ousada. Gideão, foi na raiz do problema e já começou a obter vitória.

7. Gideão foi revestido pelo Senhor

“Então o Espírito do SENHOR revestiu a Gideão, o qual tocou a buzina, e os abiezritas se ajuntaram após ele.” (Juízes 6:34)

Essa expressão usada na Bíblia Sagrada, em que o Senhor revestiu Gideão do Seu Espírito é a prova mais verdadeira, que quando Deus nos escolhe, Ele se responsabiliza em nos capacitar.

Devemos sempre reconhecer, que sem a unção de Deus sobre nossas vidas é impossível sermos vitoriosos. Contudo, acredite que se Deus te chamou, Ele te revestirá de graça e unção, assim como fez com Gideão.

8. Gideão foi defendido pelo próprio Deus

“Tocando, pois, os trezentos as buzinas, o SENHOR tornou a espada de um contra o outro, e isto em todo o arraial, que fugiu para Zererá, até Bete-Sita, até aos limites de Abel-Meolá, acima de Tabate.” (Juízes 7:22)

Gideão não precisou de muitos homens de guerra, mas somente com trezentos corajosos e preparados para lutar, seguindo o comando do próprio Deus. O exército gibeonita apenas tocaram as buzinas, quebraram os cantos e gritaram: Pelo Senhor e por Gideão!

Quando o exército inimigo ouviu o som, o próprio Senhor Deus os confundiu e fez com que eles começassem a guerrear um contra o outro.

O que podemos aprender aqui com Gideão, é quando Deus chama, Ele dá as estratégias de guerra. Não precisamos temer a ordem do Senhor, pois Ele vai a nossa frente, nos garantindo a vitória.

9. Gideão reconheceu o governo teocrático de Deus

“Porém Gideão lhes disse: Sobre vós eu não dominarei, nem tampouco meu filho sobre vós dominará; o SENHOR sobre vós dominará.” (Juízes 8:23)

Gideão rejeitou o convite que lhe foi feito em uma das assembleias tribais para governar e estabelecer uma monarquia, pois concordava com o reinado teocrático do Senhor.

Devemos entender que só existe um rei soberano, e que nós somos apenas vasos de barro, usados para que Ele cumpra a sua boa obra.

10. Gideão foi um Herói da fé

“E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas. Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões.” (Hebreus 11:32)

Gideão é listado entre os heróis da fé pelo escritor do livro de Hebreus. Sendo lembrado como um juíz que venceu reinos pelo poder da fé no seu Deus.

Qual tem sido o legado que estamos construindo? Pense nisso!

Se você gostou destas lições de Gideão, veja também:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

Indiara possui mais de 20 anos de experiência ensinando e pregando. Já atuou em vários ministérios como: infantil, feminino e jovens. Estudante de teologia, também ministra aulas na EBD.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.