8 lições da história da mulher samaritana

lições da história da mulher samaritana

Os samaritanos eram uma raça proveniente da associação dos Judeus que foram deixados na terra depois da invasão e deportação provocada pelos assírios, com os povos pagãos que passaram a ocupar o território Judeu, dominado desde então pela Assíria. Dessa mistura de raças e cultura é que surgiram os samaritanos. Cuja religião também era uma mistura do culto à Jeová com o culto aos deuses pagãos.

Os Judeus, e principalmente os fariseus, tinham tamanha aversão por essa gente que, nas suas orações, suplicavam ao Senhor que nenhum dos samaritanos fosse chamado à vida no dia da ressurreição.

Foi nesse contexto de antogonismo e inimizade que se deu o encontro de Jesus com aquela mulher samaritana, junto ao poço de Jacó, a qual podemos aprender grandes ensinamentos. Aqui está, as oito lições que a história da mulher samaritana pode nos ensinar.

1. Há momentos em que é necessário Jesus passar

“E era-lhe necessário passar por Samaria.” (João 4:4)

Nada na nossa vida acontece por acaso, nem por sorte, nem por obra do destino, mas sim, tudo acontece por um propósito divino. Tudo tem um porque de Jesus em nosso caminhar. No caso da mulher samaritana, o texto bíblico diz que era necessário Jesus passar ali.

A primeira das lições que aprendemos com a mulher samaritana é que existem ocasiões em que Jesus mudará o curso da história, alterará a rota somente por nossa causa, somente para ter um encontro real conosco.

Esses dias passados, havíamos marcado um encontro de mulheres na casa de uma irmã, e chegando ali, a palestrante olhou para a dona da casa e perguntou se ela tinha um filho. A irmã mais do que depressa respondeu que tinha, um filho único. Deus então usando a pregadora, disse que tudo aquilo que havia sido preparado era por causa daquele menino. Deus estava fechando a cova e o laço estava sendo quebrado.

2. Jesus tinha dia e hora marcada para encontrar-se com a mulher samaritana

Jesus e mulher samaritana

“E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.” (João 4:6)

Quando olho para essa segunda lição, meu coração transborda sobremaneira em pensar que Jesus tinha dia e hora marcada para transformar a vida e a história da mulher samaritana.

A mulher samaritana buscava água ao meio-dia porque o povo iria estar vazio, não iria ter ninguém ali naquele horário, ou seja, ela preferia enfrentar o sol causticante do meio dia, do que enfrentar a zombaria, o desprezo e os olhares de julgamento. Contudo, o que vemos nesse estudo bíblico sobre a mulher samaritana e Jesus é que sem ela nem mesmo imaginar, Jesus estava ali assentado junto aquele poço somente esperando ela chegar.

Da mesma forma, Jesus espera por cada um de nós, tem dia e hora marcado na agenda de Deus para que nossa história seja transformada.

3. Jesus atraiu a atenção da mulher samaritana

“Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.” (João 4:7)

Jesus quebra o primeiro protocolo aqui, quando ele pediu água para a mulher samaritana. Pois no Oriente Médio um homem jamais poderia falar com uma mulher em público, nem mesmo se fosse sua esposa, filha ou irmã.

Segundo, os samaritanos não se davam com os Judeus, eles não se falavam, por acreditar que os samaritanos tinham traído a fé, ao se casarem com estrangeiros. Terceiro, nenhum homem de respeito, especialmente um mestre, falaria com uma mulher de reputação tão desprezível.

Sabe a lição que eu aprendo com essa conversa de Jesus com a mulher samaritana, que não importa nossa classe social, nosso gênero, a cor da nossa pele, Jesus olha além do olhar humano. Não fique triste se alguém te menospreza ou fala mal de você, o que importa é como Deus te vê, e o que Ele pensa a teu respeito.

Da mesma forma, Ele quer atrair nossa atenção para Ele. Que tenhamos ouvidos sensíveis para ouvir o que Jesus tem a dizer.

4. A mulher samaritana precisava conhecer Jesus de verdade

lições da mulher samaritana e Jesus

“Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos). Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?” (João 4:9-11)

É evidente que o pedido de Jesus foi apenas um pretexto para que Ele iniciasse o diálogo com a mulher samaritana, visando alcançar o seu coração; visto que o que Ele tinha para lhe oferecer era muito superior ao que ela podia lhe dar.

Por mais estranho que possa parecer, aquele pedido despertava na mulher o desejo intenso de conhecer melhor a Jesus.

Assim acontece conosco também, muitas vezes estamos de um lado para outro e nem mesmo percebemos quem está falando conosco. Essa lição de Jesus conversando com a mulher samaritana, nos ensina que precisamos ter diálogo com Jesus, sermos íntimos Dele.

5. A mulher samaritana encontrou com a fonte de água viva

“Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.” (João 4:13-14)

O drama de uma alma sendo salva se desenrolou rapidamente e, em poucos minutos, aquela mulher se esquecia dos tabus, das tradições e dos preconceitos que os separavam, e se dispunha a conhecer mais profundamente a mensagem d’Aquele simpático rabino judeu.

O mesmo acontece com nós, quando começamos a se relacionar com Jesus, nossa alma tem sede cada vez mais. Esse encontro com Jesus, proporciona um novo estilo de vida, uma nova forma de pensar, como Paulo nos diz em Romanos, começamos a ser transformados pela renovação da nossa mente. O passado vai fizando para trás, e a esperança de um futuro promissor começa a florescer.

6. Jesus conhecia a vida sentimental da mulher samaritana

lições da mulher samaritana e Jesus

“Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá. A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.” (João 4:16-18)

Nesta lição encontramos Jesus indo na raiz do problema e tocando na vida sentimental da mulher samaritana, fazendo uma pergunta e já trazendo à tona aquilo que ela estava escondendo: os seus cinco maridos.

O diálogo prosseguiu e sendo rapidamente desnundado por Jesus, o passado nada honroso daquela mulher, até que Jesus se identificou como O Messias, enviado do céu para salvá-la.

Antes de Jesus iniciar algo em nossas vidas, primeiro Ele vai nos limpar, purificar, tirar tudo que está escondido, no oculto que ninguém sabe.

Esse confronto de Jesus, muitas vezes vai doer, pois é como se tivesse mexendo em uma ferida para que ela possa cicatrizar corretamente.

Contudo, acredite, abra o seu coração, confesse com a sua boca, pois a palavra do Senhor nos diz que aquele que confessa e deixa alcança misericórdia.

7. A mulher samaritana de pecadora se transforma em missionária

Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens: Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo? Saíram, pois, da cidade, e foram ter com ele.” (João 4:28-30)

Nenhum ser humano após se encontrar com Jesus, beber da água da vida permanece como antes. A mulher samaritana é um grande exemplo disso, ela era uma pecadora, conhecida por muitos pela vida errada que levava, porém, aquele dia, a transformação chegou para sua vida.

Que lição maravilhosa aprendemos com a história da mulher samaritana e Jesus, que de uma mulher pecadora se transforma agora em uma missionária. Veja, que ela deixou o seu cântaro, como sinal de que sua velha criatura estava ficando para trás e sai anunciando pela cidade, o encontro transformador que teve.

E você tem anunciado o Cristo que transformou sua vida? tem falado do amor desse Jesus que derramou o Seu sangue na cruz do calvário por amor a nós?

8. A sede da mulher samaritana se transformou em testemunho

mulher samaritana e Jesus

“E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito. Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias. E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra. E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.” (João 4: 39-42)

Precisamos aprender essa lição valiosa com a mulher samaritana, ela tinha todos os motivos para ficar calada, receber a salvação somente para ela, mas a sua sede se transformou em testemunho. O azio que antes ela possuia agora se transforma em fonte. Ela sentiu uma alegria tão grande em seu coração, que precisava anunciar o que havia presenciado.

Muitas vezes nós ficamos amedrontados com o que as pessoas vão dizer ou pensar a nosso respeito, e nos esquecemos que a obra é o Senhor Jesus quem faz. Só basta nós anunciarmos, abrimos a nossa boca com ousadia, entregar a mensagem do Senhor e o resto Ele se encarrega de realizar.

Reflexão sobre a mulher samaritana

Jesus é a fonte de água viva, não há nada neste mundo que possa saciar a nossa sede. Quando Jesus chega no poço das nossas vidas, nossa vida é transformada, restaurada e em nossos lábios surge um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus.

E da mesma maneira, que a mulher samaritana teve a sua sede saciada, saiu correndo para anunciar, nós também possamos correr e proclamar as boas novas do nosso Senhor e Salvador.

Enfim, que nosso coração esteja sempre pronto para se encontrar com O Mestre, a fonte de água viva.

Se você gostou desse estudo bíblico sobre as lições da mulher samaritana, veja também:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

Indiara possui mais de 20 anos de experiência ensinando e pregando. Já atuou em vários ministérios como: infantil, feminino e jovens. Estudante de teologia, também ministra aulas na EBD.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *