10 Fatos e Lições da história de Agar, Serva de Sara

Agar na bíblia

A história de Agar, na bíblia sagrada é um tanto comovente, posso até dizer, uma boa “novela bíblica”. Pois, estava ela lá, servindo a sua senhora Sara, com todo respeito e empenho, quando ela se depara, com Abraão e Sara, em uma situação complexa.

Sara, incapaz de conceber um filho, decide, como era costume na época, dar sua serva Agar a Abraão, a fim de que esta pudesse gerar um filho em seu lugar. Abraão, aceitou o conselho de sua esposa Sara e coabitou com sua serva. Agar, vendo que havia engravidado, passou a menosprezar sua senhora.

Pois bem, a situação agora começa a se complicar, Sara começa a tratar Agar com desprezo, e Agar, por sua vez, se sente oprimida e foge para o deserto. Lá, ela encontra um anjo do Senhor que a encorajou a retornar à casa de Abraão e Sara e suportar a difícil situação.

Agar obedece ao anjo e volta, dando à luz a Ismael. No entanto, as dificuldades persistem, e eventualmente, Sara insiste com Abraão para que ele expulse Agar e Ismael.

Abraão, relutantemente, concorda, e Agar e seu filho são enviados ao deserto com apenas um odre de água e um pão.

Desesperada e temendo pela vida de seu filho, Agar coloca Ismael debaixo de um arbusto e se afasta, não podendo suportar ver seu filho sofrer. Nesse momento de aflição, Deus ouve o choro de Ismael e intervém, mostrando-lhes um poço de água para saciar sua sede e prometendo tornar Ismael em uma grande nação. Assim cresceu o menino; e habitou no deserto, se tornando flecheiro.

10 Fatos importantes de Agar

história de Agar

Agar, como qualquer pessoa, tinha suas características boas e ruins. Contudo, vemos que Deus é especialista em transformar corações e situações e usou todas essas qualidades de Agar para mudar o rumo de sua história. Agora, vejamos os principais fatos e acontecimentos de sua história.

1. Agar era uma serva egípcia

Agar, uma egípcia, vivia em condições que a assemelhavam mais a uma escrava na sociedade da época. Subordinada a Sara, a esposa de Abraão, Agar desempenhava funções domésticas, sujeitando-se às ordens e à autoridade de sua senhora.

Sua posição como serva espelha a estrutura social da época, na qual as servas frequentemente detinham um status restrito e submissas aos seus senhores ou senhoras.

2. Agar era fugitiva

Em um ponto da história, Agar transformou-se em uma fugitiva, escapando de sua senhora, Sara, devido às tensões e conflitos em sua relação. Enfrentando uma situação difícil e desesperadora, optou por buscar refúgio no deserto.

Durante sua fuga, experimentou a vulnerabilidade de uma mulher desamparada, confrontando condições adversas e a incerteza quanto ao seu futuro. Sua condição de fugitiva é um elemento significativo de sua narrativa na Bíblia, destacando os desafios que enfrentou.

3. Agar era humilde

Agar demonstrou humildade ao desempenhar o papel de serva. Com respeito e submissão, aceitou a proposta de Sara para conceber um filho com Abraão quando esta não podia engravidar. Agar assumiu a missão sem questionamentos, revelando sua prontidão para servir.

Entretanto, a dinâmica mudou quando Agar engravidou, resultando em conflitos com Sara e eventualmente levando-a a tornar-se uma fugitiva no deserto.

A despeito dos desafios que testaram sua humildade ao longo da história, a qualidade inicialmente humilde de Agar permanece como um traço distintivo em sua jornada.

4. Agar era Obediente

Agar demonstrou uma notável característica de obediência quando ela teve um encontro com um anjo do Senhor no deserto. Enquanto estava fugindo de sua senhora, Sara, e enfrentou situações difíceis, o anjo apareceu e deu a ela instruções claras. Em Gênesis 16:9, o anjo disse a Agar: “Volte para sua senhora e sujeite-se à autoridade dela.”

O que é notável é que, mesmo em sua situação difícil, Agar escolheu obedecer ao comando do anjo. Ela não questionou nem desafiou as instruções, mas humildemente retornou à casa de Sara e se submeteu à autoridade dela, demonstrando sua obediência. Essa atitude é um traço marcante na história de Agar e ilustra sua disposição em seguir as orientações divinas, independentemente das dificuldades que afetaram sua vida.

5. Agar era forte e corajosa

Apesar de toda a história de Agar, podemos ver nela uma mulher de força e coragem. Após Abraão despedir ela e seu filho Ismael, com apenas um odre de água e pão, ela não deixou ser vencida pelo medo, ou pela derrota, pelo contrário, ela se levantou e saiu errante pelo caminho. Sua força e sua coragem eram maiores que o seu medo.

6. Agar tinha fé

Embora tenha saído do Egito para servir Sara, ao longo de sua experiência com Abraão e Sara, ela desenvolveu uma fé viva em Deus. Essa é evidenciada em vários momentos de sua história.

Um exemplo notável é quando Agar teve um encontro com o anjo do Senhor no deserto, enquanto estava fugindo de sua senhora. O anjo a instruiu a retornar e se submeteu a Sara, e Agar obedeceu a essa orientação divina, o que reflete sua fé em Deus.

Outro exemplo é quando ela deu a Deus um nome especial, “El-Roi”, que significa “O Deus que vê”. Isso aconteceu após seu encontro no deserto, quando ela descobriu que Deus a viu e a cuidou em meio às suas aflições.

caracteristicas de Agar

7. Agar foi orgulhosa e desprezível

Agar ficou grávida, e o orgulho pareceu invadi-la, levando-a a olhar com desprezo para sua senhora.

Essa atitude de desprezo desencadeou uma tensão entre a relação dessas duas mulheres. Agar, anteriormente uma serva submissa, agora demonstrava o desrespeito por sua senhora, o que gerou conflitos na casa de Abraão.

O orgulho e o desprezo de Agar representam uma mudança em seu comportamento, à medida que a gravidez fazia com que Sara se sentisse inferior, causando problemas sérios.

8. Agar foi desobediente

Quando as tensões e conflitos em sua relação com Sara se tornaram insuportáveis ​​devido à gravidez, ela tomou a decisão de fugir da casa de Abraão e Sara. Essa ação de fuga constituiu uma clara desobediência às ordens de sua senhora.

A rebeldia de Agar naquele momento refletiu sua determinação em escapar de uma situação opressora, mas também comprovada em desobediência às normas sociais da época, que determinava que as servas fossem submetidas a seus senhores.

9. Agar possuía uma autoconfiança excessiva

A autoconfiança excessiva de Agar, foi exemplificada quando, no deserto, ela resolveu em um ato de fuga, voltar ao Egito sozinha, sem considerar plenamente a vulnerabilidade de sua situação.

Esse traço de autoconfiança excessivo é uma parte da complexidade de sua história e destaca como as pessoas às vezes podem tomar decisões arriscadas quando investem demais em suas próprias capacidades.

10. Agar tinha dificuldade de perdoar

A dificuldade de Agar em liberar perdão é explicitamente mencionada em sua história. Pois, Agar e Sara tiveram uma relação tumultuada, marcada por ciúmes, rivalidades e desentendimentos.

Ela concebeu um filho com Abraão, o que gerou ressentimento por parte de Sara. Mais tarde, quando a situação se tornou insustentável, Agar fugiu para o deserto, o que declarou uma falta de reconciliação ou perdão entre as duas mulheres.

Lições da história de Agar

Agar e suas lições

Uma mulher solitária, escrava que sofreu a dor do desprezo, da humilhação. Contudo, Deus não a desamparou e sua história nos ensina profundas lições de fé e esperança.

1. Temos um Deus que nos ouve e nos vê

A primeira lição que aprendemos com Agar é que tem um Deus no céu que tudo vê e ouve.

Agar era apenas uma escrava solitária, obrigada a sair de sua terra, ela sofreu abusos severos por parte de Sara, a ponto de ser forçada a fugir. Naquela época, ela era vista como uma “escrava do ventre”, tratada como um mero útero ambulante.

No entanto, Deus a viu. Ele observou sua angústia e ouviu seus clamores por socorro. Deus queria que Agar anunciasse que Ele a via, e isso é evidenciado pelo nome dado a Ismael, que significa “Deus ouve”, ocasionalmente como um lembrete constante desse fato.

Deus não apenas a escolheu e a viu, mas também cumpriu Suas promessas, tornando Ismael uma grande nação e providenciando uma rota de fuga para Agar escapar de seus opressores.

Essa história nos lembra que Deus age em nosso favor, independentemente de nossa situação, e nos ouve em meio nossas aflições, cumprindo Suas promessas.

2. Deus é Deus de provisão

A segunda lição que podemos aprender da história de Agar é que Deus intervém quando menos esperamos, providenciando exatamente o que precisamos, mesmo nos momentos mais sombrios.

Na primeira vez que Agar encontra o anjo do Senhor no deserto, ela está próxima de uma fonte de água. No entanto, na segunda vez, ela se encontrou no deserto aparentemente desprovido de água. Desesperada e sem esperanças, ela já havia desistido. Foi então que o anjo do Senhor interveio.

Conforme Gênesis 21:19 nos relata, Deus abriu seus olhos, revelando um poço cheio de água. Esse milagre permitiu que Agar e seu filho sobrevivessem e desfrutassem de uma vida plena.

Embora em algumas situações Deus espere que nossa fé seja testada e atuante, Ele também é um pai compassivo. Deus sabia que Agar estava prestes a desistir e estava em uma situação desesperadora, e, assim, Ele interveio providenciando precisamente o que ela precisava, como que do nada.

Não há dúvida de que em nossas próprias vidas houve momentos semelhantes. Em momentos de desespero, quando a esperança parece se esvair, Deus pode nos surpreender com a chegada inesperada de uma vitória – seja um pix na conta, uma ligação crucial ou uma refeição providencial.

É benéfico lembrarmos todas as maneiras pelas quais Deus intervém em nossas vidas, assim como fez com Agar, demonstrando Seu amor incondicional e cuidado.

3. Deus atenta para os desamparados

Agar enfrentou muitos desafios: ela era uma escrava, uma estrangeira e desprotegida diante do poder de uma mulher que a odiava. Além disso, seu filho não era o filho escolhido por Deus para cumprir Sua aliança.

Ela era, em todos os aspectos, uma estranha. No entanto, Deus a tratou com favor e bençãos notáveis. Ela teve o privilégio único de nomear a Deus, mesmo não sendo judia.

Abraão amava seu filho com Agar, embora ele não fosse o filho originalmente designado por Deus. Deus não apenas libertou Agar e seu filho da escravidão, mas também abençoou imensamente Ismael e seus numerosos descendentes, cumprindo a promessa feita em Gênesis 17:20, onde Deus prometeu tornar Ismael uma grande nação.

Muitos identificam os povos beduínos que habitam o sul da Palestina como descendentes de Ismael.

Então, acredite! Independentemente do que você esteja enfrentando, Deus jamais lhe abandonará. Um coração contrito e aquebrantado, Ele não desprezará.

4. Deus pode trazer de volta a esperança

A quarta lição que aprendemos com Agar é que Deus tem o poder de trazer de volta a esperança, mesmo nas situações mais desesperadoras. Quando Agar já havia perdido a esperança, Deus interveio.

Proporcionando um poço de água no deserto, salvando a sua vida e a de seu filho. Essa intervenção divina não apenas satisfez suas necessidades específicas, mas também simbolizou a restauração da esperança em suas vidas.

A história de Agar nos lembra que, mesmo quando tudo parece perdido, Deus é capaz de trazer de volta a esperança. Ele é um Deus de misericórdia e provisão, capaz de transformar situações desesperadoras em momentos de renovação e graça.

Essa lição nos incentiva a confiar na capacidade de Deus de restaurar a esperança em nossas próprias vidas, independentemente das dificuldades que possamos enfrentar.

5. Não perca a sua humildade

A quinta lição preciosa que podemos aprender com a história de Agar na Bíblia é a necessidade de se mantermos humildes.

As vitórias que recebemos não significam que Deus tenha excluído outros. Quando Agar viu que estava grávida, seu orgulho a levou a acreditar que isso a tornava mais favorecida aos olhos de Deus. Sara, por sua vez, reagiu com crueldade a essa situação.

A graça de Deus se manifesta de maneiras diversas e em tempos diferentes para cada um de nós. Sara esperou pacientemente durante 25 anos pelo cumprimento da promessa de ter um filho.

A história de Raquel e Lia também nos ensina que o plano de vitórias de Deus para cada um de nós é único. As vitórias que recebemos nunca devem nos levar a considerar-nos superiores aos outros.

Deus é como um pai de incontáveis filhos, e Ele não lida com todos nós da mesma maneira. Ao interagir com outras pessoas, lembre-se de que Deus tem um plano específico e único para cada indivíduo.

Portanto, mesmo quando você alcançar conquistas notáveis, como graduar-se, obter uma promoção, encontrar o amor da sua vida, desfrutar de um casamento feliz, ter filhos, ter sucesso nos negócios, adquirir a casa dos seus sonhos ou realizar um desejo especial, mantenha sempre a humildade.

Lembre-se, nada se perde sendo humilde; pelo contrário, essa qualidade só acrescenta à sua vida.

6. Reconheça seus erros e se arrependa

Agar, inicialmente abençoada com a fertilidade, deixou sua humildade se transformar em desdém, desrespeito e desconsideração por Sara. Pode-se imaginar que ela tenha se recusado a realizar tarefas na tenda e expressado palavras desnecessária sobre a infertilidade de Sara. Provocando Sara e adotando um comportamento inaceitável em qualquer circunstância.

É notável que, quando o Anjo apareceu para falar com Agar, ela confessou sua fuga, mas não reconheceu sua responsabilidade na criação da situação complicada em que se encontrava. No entanto, Deus estava ciente de tudo.

Nesse contexto, o Anjo do Senhor instruiu Agar a se arrepender e retornar ao seu lugar de serva, não para aceitar mais abusos, mas para seguir um caminho espiritual diferente. Ela deveria pedir desculpas, demonstrar humildade em sua posição e aguardar o cumprimento da profecia relacionada ao seu filho.

Essa nada mais é que uma lição sobre a restauração, humildade e a busca pela paz, destacando a importância de reconhecer nossos erros, buscar o arrependimento e seguir um caminho de reconciliação, em vez de perpetuar conflitos ou ressentimentos.

Conclusão

Para concluirmos, a vida de Agar é completamente cheia de desafios, incertezas, humilhações, mas também, do cuidado e do amor de Deus.

Nessa história, vemos que Deus jamais desampara um filho seu, mas pelo contrário, Ele envia o Seu anjo para socorrer. Deus amou Agar e atraiu-a para Si com um amor que excede em muito qualquer amor humano, e Ele ainda hoje ama os pecadores.

Que Deus nos ajude, a reconhecê-lo como nosso Senhor e Salvador, em qualquer situação. Para assim, experimentarmos as Suas mais ricas bençãos.

Se você gostou deste estudo bíblico sobre Agar, continue lendo aqui:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

Indiara possui mais de 20 anos de experiência ensinando e pregando. Já atuou em vários ministérios como: infantil, feminino e jovens. Estudante de teologia, também ministra aulas na EBD.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *